Nossa Reverência para Lígia Monica

ligia 2       -Macapá, 04 de dezembro de 2015-

Com 28 anos de profissão, dedicando mais da metade de sua vida à locução e à música, o resultado é um trabalho elogiado e admirado por todos que em algum momento tiveram a oportunidade de ter contato com sua arte traduzida em sua majestosa voz. Profissional competente, mãe de três jovens rapazes e uma menina, e amiga que conquista a todos por onde passa, esta é Lígia Monica Wanghon Coelho.

 

Uma mulher que teve a vida transformada por meio de sua poderosa voz. De menina tímida e retraída que quase nunca falava, tornou-se uma mulher de presença marcante, decidida e líder, tudo isso conquistado devido ao seu talento com a voz.

Nascida em 06 de fevereiro de 1967, natural de Belterra, município do Pará, Lígia estudou no Colégio Dom Amando durante sua infância e juventude. Nesta fase, era uma jovem muito introspectiva e tímida, falava pouquíssimo e tinha raros amigos, mas logo fez amizades e começou a mostrar sua bela voz a todos. Foi amadurecendo e vencendo a timidez.

“Era um colégio extremamente rígido, disciplinador, tudo que faço hoje das minhas boas colocações, minhas palavras, minhas vírgulas, eu aprendi nesse colégio. Tenho muita saudade da época da infância”, conta Lígia.

ligia 6Sonhadora e determinada, aos 18 anos tomou coragem e partiu em busca de seu crescimento profissional. Foi para Santarém, cursar Administração. Devido à necessidade, conseguiu uma vaga de serviços gerais no Sistema Guarani de Comunicação. Em meio aos deveres da faculdade e as obrigações do trabalho, acabou se apaixonando, não por uma pessoa, mas, sim, pelo rádio.

“Eu ficava arrumando o estúdio e o espaço da rádio, sempre acompanhando todos os locutores, toda a programação. Na rádio existia uma comunicadora chamada Sônia Santos que era considerada naquela época, década de 80, como a melhor locutora da cidade de Santarém. Ela recebeu uma proposta para ir embora para Manaus e foi, deixando uma lacuna na programação da rádio”, relata com muita nostalgia.

Esperta, corajosa e ousada, Lígia viu uma oportunidade a sua frente e não tendo medo de se arriscar, se candidatou à vaga, pois conhecia muito bem todas as dicções, as colocações e os perfis da cada locutor. O diretor da rádio, aflito, precisava de um substituto o mais rápido possível, e deu a chance que Lígia tanto esperava.

“Era uma ousadia, pois eu apenas trabalhava em serviços gerais e queria assumir um programa de gabarito e muita audiência, mas consegui a vaga. No início, os oito primeiros programas eram gravados, mas depois eu já caminhei com as minhas próprias pernas e com minha criatividade e meu improviso, conquistei meu espaço”, diz Ligia Monica.

ligia 8Mas nossa reverenciada queria mais, queria ir além, os limites terrestres de Santarém já não eram suficientes para acomodar seu talento. E já com o primeiro filho ao seu lado, recebeu um convite para trabalhar em campanha política no Amapá, e novamente alçou vôo. Ligia veio morar nas terras tucujus em 1992.

Ao aceitar o convite para trabalhar e morar no extremo norte do país, Lígia Mônica não queria apenas mudar de Estado e ampliar seus horizontes, ela queria ampliar também sua atuação profissional, sua arte. A sua voz ainda era o carro-chefe, mas desta vez ela queria utilizá-la para além da locução, queria trabalhar com música e iniciava ali seu belo caminho na carreira de cantora.

ligia 5Após o trabalho na campanha terminar, mudou-se para Macapá, e para sua surpresa, ao ouvir o rádio local, deparou-se com o anúncio de vagas para locutores, era a locução chamando-a mais uma vez e como ela carrega esse amor na alma, não pôde evitar e, concorrendo com mais de 150 candidatos, conseguiu a vaga.

Mas outro desafio se apresentava em sua vida, desta vez ela não seria apenas a locutora, precisava operar os equipamentos também, e apesar de não dominar tal prática, Ligia não teve medo, pesquisou, treinou e manteve sua vaga.

Com a carreira se consolidando no Amapá, e seu talento sendo a cada dia mais reconhecido, trabalhou na Rádio Difusora por 12 anos, onde ressalta que aprendeu e teve noção da grande dimensão que possui uma rádio com prefixo AM.

ligia 7Neste período Lígia apresentava o programa chamado Rádio Mulher e se orgulha em dizer que levava a voz do público feminino para ser ouvido por uma sociedade ainda machista. Trabalhando sobre o gênero feminino, juntamente com duas colegas: Janete Carvalho e Benedita Souza, recebia personalidades femininas com notoriedade para interagir com o público e discutir temas de máxima importância, com participação de advogadas, juízas, sociólogas e assistentes sociais.

ligia 12“Era um programa itinerante, levávamos todos os sábados para a comunidade, principalmente nos centros de convivência e lá desenvolvíamos trabalhos de embelezamento, palestras e temas relacionados à educação familiar”, relembra.

A Rádio Difusora foi um divisor de águas em sua vida. Depois foi para a 101 FM, mas logo depois voltou para a Difusora.

ligia 14Atualmente, Lígia Monica deu uma pausa no trabalho de locução em rádio, agora seu foco é o canto, os concursos públicos e a conclusão do seu curso de Direito. Entre os estudos, simulados e provas, ela canta e encanta a todos, participando de diversos eventos, inclusive no Judiciário Amapaense, onde leva através de sua voz a plenitude que a justiça busca.

ligia 13É comum vê-la e principalmente ouvi-la em eventos importantes do Tribunal, como foi o caso da abertura da programação de aniversário dos Juizados Especiais, das Semanas de Conciliação e da Caminhada da Conciliação.

PAIXÃO PELA MÚSICA

ligia 17Juntamente com seu parceiro na vida e na música, Roselito Pereira Rego, maestro que a acompanha, Lígia afirma que vive nos palcos da vida, pois ensaia diariamente para que nos finais de semana possa executar seu belo trabalho. Eles vivem e respiram música.

Ele como cantor e músico instrumentista, ela como cantora e compositora, formam uma dupla de sucesso reconhecida na região norte, principalmente em festivais regionais, conquistando importantes prêmios. Em 2013, a dupla conquistou premiação na cidade de Santarém ao compor uma música regional para um festival local.

Na cidade de Afuá, é comum encontrarmos o casal durante o Festival do Camarão atuando em conjunto com um grupo de aproveitamento folclórico, compondo músicas, se apresentando e abrilhantando o evento. O resultado é o exaltado título de 3 anos consecutivos vencendo o concurso.

PARCERIA COM O TJAP

ligia 15A parceria com o TJAP não vem apenas da participação em aberturas de eventos. Nossa reverenciada também atua em programas filantrópicos, exercendo sua cidadania e levando sua bela música a quem precisa de uma pouco de atenção.

Este é o caso da Semana do Amigo Detento, que acontece todos os anos no IAPEN. Durante a ação, o Tribunal oferece palestras, atendimento jurisdicional, entre outros. O entretenimento fica a cargo de Lígia e Roselito.

“Minha participação dentro do Complexo Penitenciário é com a parte musical. Através das canções trabalhamos a autoestima dos detentos, proporcionando momentos de leveza para quem vive e convive no IAPEN. Fico muito satisfeita com este trabalho, pois sei que ele pode ajudar nas chances de ressocialização dos internos e isso só aumenta ainda mais a minha paixão pela música e pela carreira jurídica que estou iniciando”, descreve orgulhosa.

PLANOS PARA O FUTURO

ligia 11Além do sonho de se tornar uma profissional do Direito, Lígia Monica sonha em ter sua própria rádio, na Ilha de Santana, conciliando sua paixão pela música, pela locução e agora pelo direito. “Quero ser a voz daquelas pessoas que moram na Ilha de Santana, pois é um local que requer uma atenção especial dos Poderes. As famílias que lá residem sofrem com o tráfico e com cotidiano de atos ilícitos. O rádio pode chegar longe e se eu implantar um sistema de rádio nesta localidade, sei que posso resgatar muitas vidas”, conta emocionada.

REFERÊNCIAS

Ela destaca como referências para a construção da personalidade artística e pessoal Ligia Monica, o locutor que conheceu em Belém, João Silvio Junior, por considerá-lo uma pessoa muito inteligente, servindo de exemplo para todos a sua volta e para o mundo do rádio.

No Amapá, todos os locutores servem de inspiração para o seu trabalho, mas Lígia destaca a admiração que possui pela comunicabilidade de Humberto Moreira, Jota Ney e por Márcia Corrêa, cuja perspicácia no jornalismo a incentiva.

FAMILIA

ligia 10Mãe de 4 filhos, Paulo Julian, 26 anos; Jose Junior, 22 anos; Antonio neto, 16 anos e Ana Alice, 10 anos, ela garante que eles são sua maior vitória e que ao ouvi-los dizer com orgulho que são filhos de Lígia Monica, sente que exerceu seu papel com êxito. Por morar longe do restante da família, e por criar seus filhos sozinha, a relação entre eles é um laço inquebrável de amor.

DIFICULDADES

Toda esta caminhada de vitórias, não poderia acontecer sem dificuldades, todas enfrentadas e vencidas por Lígia. Diz que não foi fácil, mas buscava reverter a negatividade e transformar tudo em incentivo.

REVERÊNCIA

ligia 9É por toda essa trajetória exemplar, de mulher vencedora e batalhadora, que não se abate perante os desafios da vida e que cria seus quatro filhos sozinha, que hoje reverenciamos esta brilhante profissional. Exemplo de mulher, de profissional, de mãe e de pessoa, Lígia Monica conquista todos por onde passa e não foi diferente com a Justiça do Amapá. LÍGIA MONICA receba nossa mais fraterna e sincera REVERÊNCIA!

==================================================================

Selo 28 Anos TJAP Selo 29 Anos TJAP Selo Ouro CNJ Sessões online

O Tribunal de Justiça do Estado do Amapá utiliza cookies em seu portal e Aplicativos para controle de navegação no site e geração de informações estatísticas, os quais são armazenados apenas em caráter temporário para melhorar a experiência do usuário. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com esse monitoramento. Conheça nossa Política de Privacidade, Cookies e a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais - LGPD