Com aposentadoria do desembargador Manoel Brito, TJAP inicia trâmite para escolha de novo ocupante da vaga pelo Quinto Constitucional do Ministério Público

presidentelagesinformaaposentadoriadesmanoel_1.jpgCom o pedido de aposentadoria voluntária por invalidez do desembargador Manoel Brito, conforme a Portaria nº 62460/2021-GP – publicada no Diário de Justiça Eletrônico (DJE) nº 14/2021, desta quinta-feira (21), o presidente do Tribunal de Justiça do Amapá, desembargador João Lages, informa que comunicará oficialmente, nesta sexta-feira (22), o Ministério Público do Estado do Amapá (MP-AP) sobre a vacância no cargo para as devidas providências. A partir da comunicação oficial, A Procuradoria-Geral do MP-AP deverá instalar o procedimento próprio para composição e apresentação da lista sêxtupla a ser encaminhada ao TJAP, cujo colegiado se debruçará sobre cada currículo para refinar em uma lista tríplice a ser encaminhada ao governador, que por sua vez nomeará o novo ocupante da vaga.

O quinto constitucional é um dispositivo previsto no artigo nº 94 da Constituição Federal de 1988 que determina que um quinto (20%) das vagas de determinados tribunais brasileiros seja preenchido por advogados e membros do Ministério Público. Para se candidatar a uma vaga destinada ao quinto constitucional do MP, os integrantes do Ministério Público precisam ter, no mínimo, dez anos de carreira.

- Macapá, 22 de Janeiro de 2021 -

Assessoria de Comunicação Social

Texto: Aloísio Menescal


Central de Atendimento ao Público do TJAP: (96) 3312.3800


Siga-nos no Twitter: @Tjap_Oficial


Facebook: Tribunal de Justiça do Amapá


YouTube: TJAP Notícias


Flickr: www.flickr.com/photos/tjap_oficial


Instagram: @tjap_oficial

Selo 28 Anos TJAP Selo 29 Anos TJAP Selo Ouro CNJ Sessões online