Violência contra a mulher é tema de debate em encontro realizado por conciliadores em formação

leidosilencioooO evento fez parte da etapa final do curso de conciliação e mediação realizado pelo NUPEMEC, e teve como objetivo dar às mulheres vítimas de violência doméstica, que hoje se encontram em medida protetiva concedida pela Justiça, a expectativa de dias melhores, e fazer com que todos os segmentos envolvidos, possam refletir sobre esse tema, que tem tirado mães e filhas de seus lares para não morrerem nas mãos de seus agressores. (VISUALIZAR FOTOS)

leidosilenciooo 8A prática, denominada "A LEI DO SILÊNCIO NÃO COMBINA COMIGO", foi apresentada pelos conciliadores Lígia Mônica Wanghon Coêlho, Patrícia Tielle Aline da Silva Soares e Rogério Pereira Pereira, sob a supervisão da coordenadora da Central de Conciliação da Comarca de Macapá, juíza Joenilda Lenzi.

 

leidosilenciooo 16“Esse é um momento importante para discutirmos olho no olho esse problema que já extrapolou todos os limites de civilidade. Mulher nenhuma pode ser maltratada  ou ter que viver escondida sob proteção da Justiça, porque seu agressor, na maioria dos casos o próprio companheiro, a ameaçou de morte. E essa relevante iniciativa desenvolvida por esses acadêmicos, vem contribuir na busca de soluções para essa triste situação”, enfatizou a magistrada.     

 

leidosilenciooo 13Durante o evento, uma mulher vítima de violência doméstica, que tem o benefício da medida protetiva, deu seu testemunho. Foi um relato chocante que emocionou a todos que ali estavam presentes. “Só tenho que parabenizar a essa mulher pela coragem e pela força de continuar lutando por sua liberdade e seus direitos, ora cerceados. Não podemos mais permitir esse tipo de conduta por parte dos homens. Estamos atentos e vigilantes e não vamos medir esforços para dar a essas mulheres vítimas de violência, a proteção que elas merecem, e para os seus algozes, a punição prevista na lei pelos atos criminosos praticados”, disse o juiz titular do Juizado da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher da Comarca de Macapá, Augusto Cesar Gomes Leite.

 

leidosilenciooo 11Estiveram também presentes ao evento a titular do Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher da Comarca de Santana, juíza Michelle Costa Farias, além de representantes da Secretaria Extraordinária de Políticas para Mulheres do Estado do Amapá, do Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM) e acadêmicos do curso de Direito da Faculdade FAMA.

 

leidosilenciooo 25Ao final do encontro, foi exibido para os convidados, o filme “Para Sempre Alice”, que trata da história de uma mulher oprimida, que luta para superar sua trágica vivência.

-Macapá, 29 de novembro de 2016-

Assessoria de Comunicação TJAP

Siga-nos no Twitter: @Tjap_Oficial

Facebook: Tribunal de Justiça do Amapá

YouTube: TJAP Notícias

Flickr: www.flickr.com/photos/tjap_oficial

Instagram: @tjap_oficial

Programa Conciliando as Diferenças- Rádio 96.9 FM

Programa A Justiça em Casa- Rádio 96.9 FM

Programa Nas Ondas do Judiciário- 630 AM

selo-ouro-cnj selo-ouro-cnj Sessões online