Projeto Gestão por Competências do TJAP finaliza Inventário Comportamental

projmais 1Em fase de inventário comportamental, o projeto Gestão por Competências, que trabalha para aprimorar a gestão do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), dá importante passo para consolidar um diagnóstico global do funcionamento do Judiciário Amapaense. Nesta segunda-feira (16), o Comitê de Validação do projeto analisou os 48 aspectos apurados pela empresa Leme Consultoria, que construiu o inventário a partir de entrevistas com um percentual aproximadamente de 30% da Justiça amapaense – entre servidores e magistrados.

projmais 8O Consultor Victor Barbalho explicou que o processo pode ser resumido nas expressões “gosto, não gosto e o ideal seria”. A partir desses princípios os servidores de diversas comarcas foram levados a refletir e apresentar “uma amostragem confidencial sobre os comportamentos que eles gostam, os que não gostam e comportamentos que gostariam de ver em seus colegas de trabalho”. As informações foram consolidadas no Inventário e servirão de base para elaboração de questionários que, aí sim serão aplicados a todos os servidores e magistrados.

projmais 15A listagem de comportamentos foi ajustada em títulos de competências profissionais como: Comprometimento; Cultura da Qualidade; Comunicação; Flexibilidade; Foco em Resultados; Foco no Jurisdicionado; Liderança; Organização e Planejamento; Relacionamento Interpessoal; Tomada de Decisão; Trabalho em Equipe e Visão Sistêmica. “O título da competência toma corpo quando compreendemos os comportamentos que estão contemplados nela. Fizemos entrevistas com a alta liderança do Tribunal e um estudo macro dos objetivos estratégicos para definir essas competências”, argumentou o consultor.

projmais 9O juiz Esclepíades de Oliveira Neto, titular da Vara Única de Porto Grande e coordenador do Comitê de Gestão de Pessoas do TJAP – além de integrar o Comitê de Validação do projeto Gestão por Competências –, considerou que antes da coleta dos dados que resultaram no Inventário, o projeto ainda estava no “campo mais abstrato”.

“Com a aplicação dos primeiros questionários é possível enxergar com mais nitidez que casa é a nossa, que pessoas a compõem, como é a relação dessas pessoas com o jurisdicionado, o nosso patrão que é o povo”, revelou o magistrado.

projmais 3Durante a reunião do Comitê de Validação, o juiz Esclepíades fez uma analogia entre serviço público e serviço privado. “Estamos fazendo aqui uma abordagem histórica do trabalho no Brasil, abrangendo os aspectos positivos e negativos no século XXI sobre as duas esferas, buscando o que há de mais favorável em ambos os sistemas. Quando falamos em produtividade não buscamos o radicalismo, mas o equilíbrio para que nosso trabalhador ofereça um resultado bom e ao mesmo tempo tenha qualidade de vida”, analisou o juiz.

projmais 19Representando os servidores do Judiciário no Comitê, o diretor do Sindicato dos Oficiais de Justiça, Celso Inajosa Barreto, considera o Inventário “um momento crucial para o projeto, porque leva em conta a visão do servidor para definir as competências de cada função”. De acordo com Celso, “o objetivo é que esse trabalho não seja feito de forma direcionada da alta gestão para o servidor, mas sim de forma conjunta como está sendo realizado”.

Celso destacou ainda importante o momento de realização do projeto Gestão por Competências, porque o TJAP também implanta a Resolução 219, do Conselho Nacional de Justiça, que promove mudanças acerca da equalização da força de trabalho. “Nós conseguimos identificar que a maioria dos servidores expôs suas opiniões e devemos valorar essa participação que trará melhorias para o Tribunal e para o próprio servidor”, finalizou.

 

- Macapá, 18 de Abril de 2018 - 

Assessoria de Comunicação Social 
Siga-nos no Twitter: @Tjap_Oficial
Facebook: Tribunal de Justiça do Amapá
You Tube: TJAP Notícias
Flickr: www.flickr.com/photos/tjap_oficial
Instagram: @tjap_oficial
Programa Justiça por Elas- Rádio 96.9 FM
Programa Conciliando as Diferenças- Rádio 96.9 FM
Programa Nas Ondas do Judiciário- 630 AM
Programa Justiça em Casa- Rádio 96.9 FM
Programa Justiça Contando Histórias- Rádio Difusora

selo-ouro-cnj selo-ouro-cnj Sessões online